? ºC Pontes e Lacerda - MT

21 de setembro de 2018 - 19:18

Segurança

12/09/2018 15:47

Brasil e EUA realizam curso para policiais na fronteira com a Bolívia

Na próxima quinta e sexta, dias 13 e 14, representantes do Ministério da Segurança Pública (MSP) do Brasil e Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) no país realizarão uma visita técnica em Cáceres/MT, no estado do Mato Grosso, na fronteira brasileira com a Bolívia. O objetivo é acompanhar em campo as atividades dos 21 profissionais da segurança pública, entre policiais civis, militares e federais de estados que fazem fronteira com outros países sul-americanos, inscritos na 2ª turma do Curso de Operações de Patrulha Rural Fronteiriça (sigla RBPO em inglês). 
 
O RBPO tem como objetivo permitir que os participantes detectem, identifiquem, classifiquem, respondam e resolvam intrusões de fronteira em ambientes rurais, focado em táticas de pequenas unidades, manuseio de armas de fogo, rastreamento, navegação terrestre, atendimento médico de emergência, conceitos de segurança nas fronteiras e planejamento operacional.
 
A Embaixada oferece suas instruções a partir de um programa que capacita países estrangeiros para proteger fronteiras nacionais, gerenciar sequestros por crimes de resgate e resolver possíveis incidentes terroristas. 
 
No início da tarde de quinta-feira, 13, os representantes dos dois órgãos poderão conferir atividades práticas ministradas por quatro instrutores americanos. São elas: Invasão a instalações de alto risco (como conduzir o planejamento para invadir instalações, casas, em ambientes de alto risco); Assaltos a veículos (como remover ocupantes com segurança, como entrar em veículos suspeitos, como procurar armas, entre outros); e Navegação terrestre (aprender os elementos do uso de mapas, bússolas e tecnologia de posicionamento global para apoiar as operações de fiscalização).
 
Já na manhã da sexta-feira, 14, as atividades se concentrarão em dois pontos: Métodos de busca e rastreamento, onde os participantes vão aprender como analisar pistas e outros indicadores de movimento em terrenos rurais; e Medicina tática (como fornecer tratamento médico para a polícia e socorristas quando eles sofrem lesões traumáticas ou com risco de vida durante as operações de fiscalização).
 
Os exercícios serão acompanhados pelo diretor de Ensino, Pesquisa, Análise da Informação e Desenvolvimento de Pessoal da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Segurança Pública (Senasp/MSP)), Rinaldo de Souza, e o conselheiro da Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil, Jason Smith.
 
Além dos 21 profissionais participantes da edição em Cáceres/MT, outros 24 inscritos recebem instruções teóricas e práticas, de forma simultânea, na cidade de Foz do Iguaçu/PR, no período de quatro semanas (até o dia 21 de setembro). A ideia, seguindo orientações da embaixada americana, é fazer com que os participantes se tornem futuros treinadores brasileiros, atuando como multiplicadores que irão repassar o curso a outras unidades que patrulham a fronteira constantemente. O objetivo é criar uma padronização de procedimentos a serem adotados em regiões de fronteira. 
 
Curso RBPO
 
O curso tem 200 horas de treinamento e é dividido em nove módulos. Entre as disciplinas, estão: Análise de risco das fronteiras rurais; Emergência médica; Técnicas de detenção; Procedimentos de evidências; Incursões de alto risco; Corte e rastreamento de sinais; Táticas defensivas para os oficiais de patrulha das fronteiras rurais; entre outras.
 
As atividades são ministradas por instrutores americanos com experiência em ações de combate ao terrorismo e narcotráfico nas regiões de fronteira com México e Canadá. Com atuação em 26 países, os profissionais americanos contribuem também com todo material para os alunos, que vai desde fardamentos, coletes, a simulacros de arma de fogo, algemas e outros equipamentos operacionais.
 
Ao final das duas edições, serão 45 profissionais capacitados em todo país no Curso de Operações de Patrulha Rural, o que representa um investimento de R$ 177.448,27 por parte somente da Senasp, além de contar também com contrapartida americana, que chega ao valor de U$ 500.000,00, em torno de R$ 2 milhões. 
 
Futuras ações
 
A parceria entre a Senasp e Embaixada dos EUA no Brasil não para por aqui. Além da formação dos 45 profissionais no curso RBPO, as duas instituições visam ainda a realização de mais uma capacitação com foco na proteção em áreas de fronteira. Trata-se do Curso Gestor de Unidade de Fronteira, previsto para iniciar em dezembro deste ano, ofertado para oficiais da Polícia Militar, delegados da Polícia Civil, além de representantes da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Receita Federal e Exército brasileiro. 
 
Outros cursos de fronteira
 
A Senasp oferece outros cursos específicos para esse tipo de atuação, como o Curso de Unidades Especializadas de Fronteira, que visa capacitar praças da Polícia Militar, agentes da Polícia Civil, além de efetivo da Força Nacional, Polícias Federal e Rodoviária Federal e Exército brasileiro, para fortalecer a prevenção, o controle e a repressão dos delitos e crimes praticados na faixa de fronteira brasileira. 
 
Em 2018, já foram realizadas quatro edições. A previsão é que, até o final do ano, profissionais de cinco cidades brasileiras serão contemplados com o curso. Em setembro, o evento acontecerá nas cidades de Manaus/AM, Belém/PA e Cerejeiras/RO; em outubro o curso acontecerá na cidade de Dourados/MS; por fim, em novembro será realizada a última edição do curso de fronteira, agora na cidade de Rio Branco/AC. 
 
Desde a sua criação, em 2012, até o ano de 2017, a Senasp capacitou 3.313 pessoas em cursos na temática fronteira. Em 2018, a previsão é de que mais 632 profissionais da segurança pública sejam formados no referido curso.  
 
Assessoria de Comunicação
Secretaria Nacional de Segurança Pública

Busca

Sobre

PONTES E LACERDA MT
E-mail: Portallacerdense@gmail.com
 
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo