Pontes e Lacerda, Sexta-feira, 24 de setembro de 2021
informe o texto

Notícias Pontes e Lacerda

Descarte de lixo na rede de esgoto prejudica o sistema de tratamento; Águas Pontes e Lacerda alerta para o acúmulo de resíduos sólidos nas tubulações

 width=A coleta e o tratamento do esgoto fazem parte do setor de saneamento básico e são fundamentais para a população, já que contribuem diretamente com a saúde, qualidade de vida da sociedade e preservação do meio ambiente. A Águas Pontes e Lacerda, empresa responsável pelo esgotamento sanitário no município, alerta a população sobre os prejuízos do descarte irregular de resíduos nas redes de esgoto.

 Pertencente ao Grupo Iguá, a Águas Pontes e Lacerda constatou que, em geral, os casos de obstrução da rede de esgoto são causados pelo acúmulo de lixo nas tubulações. Fraldas descartáveis, absorventes, papel higiênico, embalagens plásticas, entre outros resíduos sólidos, são encontrados com frequência nas tubulações que transportam o efluente para o seu tratamento. Outro grave problema é a quantidade de resíduos de construção, tais como pedra e areia, que são levados com a água das chuvas, provocando a sobrecarga da rede de esgoto.

“O descarte irregular dos resíduos sólidos é o maior problema para o sistema de esgotamento sanitário. Uma sacola plástica, por exemplo, quando descartada de forma incorreta nas vias públicas, pode causar o entupimento das bocas de lobo, provocando alagamentos em períodos de chuva. O acúmulo desse lixo também provoca a obstrução das tubulações e o extravasamento do esgoto, prejudicando todo o sistema e a população em geral”, explica o gerente operacional da Águas Pontes e Lacerda, Marcus Batista.

Para que o tratamento de esgoto não seja comprometido, a equipe da concessionária realiza, em média, cerca de 7 desobstruções de rede por dia, ou seja mais de 210 desobstruções por mês. Em 2020, foram realizadas entorno de 2.520 desobstruções. Além disso, um caminhão hidrojato auxilia a concessionária nas limpezas preventivas das tubulações, em todos os bairros, a fim de amenizar os riscos de entupimentos nos períodos de chuva.

“Uma mudança simples de atitude já ajuda a evitar inúmeros transtornos. É importante que a comunidade lacerdense opte pelo descarte adequado de dos resíduos sólidos. Afinal, o esgoto sem tratamento traz risco à saúde e danos ao meio ambiente”, reforça Batista.

Izabela Andrade
Comunicação
 
Sitevip Internet