informe o texto

Notícias Política

Deputado vê Bolsonaro eleito no 1º turno: "Todo lugar tem bandeira do Brasil’

Deputado avaliou que Bolsonaro é aclamado pela população e não deve enfrentar dificuldades nas eleições de 2022

O deputado estadual Gilberto Cattani (PSL) afirmou que acredita que o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, deve ganhar a eleição de 2022 ainda no primeiro turno.

Na visão de Cattani, a chamada “terceira via”, defendida por alguns opositores de Bolsonaro, como o PSDB, e partidos de centro-direita, como o Democratas, sequer tem chances reais de se colocar na disputa presidencial.

“Terceira via, no meu ponto de vista, já nasceu morta. Não existe uma terceira via. Toda fazenda que você passar tem bandeira do Brasil escrito "Bolsonaro" embaixo, todo carro que você na rua você vê adesivo do Bolsonaro, quando você sai na vizinhança você vê pessoas pró-Bolsonaro, e quando Bolsonaro vem em Mato Grosso a população chega em peso em cima dele. Então eu acredito que vamos ter Bolsonaro eleito no primeiro turno”, defendeu o parlamentar.

A terceira via é uma tentativa dos partidos políticos de tentar despolarizar as eleições que giram em torno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, tido hoje como principal opositor de Bolsonaro, e do atual gestor.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi um que se anunciou antecipadamente como pré-candidato, mas enfrenta resistência no partido. Os tucanos farão uma “prévia” nacional no mês de novembro para escolher quem será o candidato do partido. Atualmente, o nome do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), é o mais forte na sigla.

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) também havia sido apontado como possível candidato da “terceira via”, ou seja, alguém que conquistasse os votos de quem não quer ver nem Lula e nem Bolsonaro presidente. No entanto, com a fusão do Democratas com o PSL, dando origem ao novo partido União Brasil, não há consenso sobre o nome de Mandetta.

Havia ainda a especulação em torno da candidatura do ex-ministro Sérgio Moro, que iniciou sua fama na Operação Lava Jato, com as prisões e condenações de Lula. Isso lhe rendeu acesso ao Ministério da Justiça e Segurança Pública no governo Bolsonaro, com quem rompeu ainda em 2020. Moro já sinalizou que deve se filiar ao Podemos em novembro e que será o candidato da sigla. Entretanto, seu nome não é apostado como um dos mais relevantes na disputa da terceira via.

Fonte: RepórterMT
 
Sitevip Internet