informe o texto

Notícias Política

Presidente da Fetagri se licencia para concorrer ao cargo de deputado federal

Nilton é de Pontes e Lacerda e tem uma trajetória de mais de 20 anos de militância na agricultura familiar

O diretor-presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura em Mato Grosso (Fetagri-MT), Nilton Macedo (PT), se licenciou do cargo para disputar uma cadeira na Câmara Federal. Nilton da Fetagri, como é conhecido, teve a pré-candidatura a deputado federal aprovada no encontro de tática eleitoral realizado pelo Partido dos Trabalhadores no último fim de semana, e se afastou da direção da Fetagri na terça-feira (31), cumprindo o prazo de desincompatibilização exigido pela Justiça Eleitoral. Nilton é de Pontes e Lacerda e tem uma trajetória de mais de 20 anos de militância na agricultura familiar e em defesa das trabalhadoras e trabalhadores. 

“Em uma construção coletiva, estou à disposição do povo de Mato Grosso e do Partido dos Trabalhadores como pré-candidato a deputado federal, para junto com Lula e nossa bancada ajudar a reconstruir nosso estado e o Brasil, resgatar nossa dignidade e o direito de comer, plantar, colher, industrializar e comercializar, garantindo o direito à saúde, à educação, segurança e emprego. Buscamos representar especialmente os direitos da população que mais precisa de políticas sociais para sobreviver. E isso é mais importante ainda no momento de desconstrução de direitos que o atual governo promove”, disse Nilton. 

Entre as bandeiras que Nilton pretende defender na Câmara Federal, estão a revogação da reforma trabalhista e da previdência social; retomada dos programas de habitação, de Reforma Agrária e regularização fundiária, além de um ministério especifico para a Agricultura Familiar; políticas de capacitação, trabalho e renda para diminuir a evasão dos jovens do campo; combate ao desmatamento ilegal, principalmente na Amazônia e Pantanal; valorização real do salário mínimo; crédito para pequenos empreendedores e promoção da economia solidária.

Nilton defende também a implementação de políticas públicas destinadas a garantir a segurança alimentar da população, com acesso a alimentos saudáveis a preços acessíveis, com fortalecimento da agricultura familiar e das cadeias de produção, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). “Esses programas permitem a venda de alimentos diretamente aos governos municipais, estaduais e federal, prioritariamente voltadas para o mercado interno, que é responsável pela maior parte dos alimentos que chegam à mesa da população brasileira”, observou. 

Ele destacou a importância das entidades de classe e movimentos sociais e da democracia participativa para fortalecer a classe trabalhadora e sua economia e, com isso, desenvolver o estado e o país. Por isso, Nilton defende os agricultores e agricultoras familiares, assalariados e assalariadas rurais, quilombolas, indígenas, pescadores, ribeirinhos e extrativistas, e combate as violações dos direitos das mulheres e da população negra.
 
Sitevip Internet