informe o texto

Notícias Polícia

Envolvidos em roubos e latrocínio em Sapezal são condenados a 115 anos de prisão

Com base nas investigações da Polícia Civil os envolvidos foram denunciados pelo Ministério Público por dois roubos, latrocínio, associação criminosa e corrupção de menores

Três homens envolvidos em crimes de roubo e latrocínio ocorridos no ano de 2021 em Sapezal e identificados em investigações da Polícia Civil foram condenados a mais de 115 anos de prisão em sentença proferida pela Justiça na última segunda-feira (13.06).

As investigações da Delegacia de Polícia de Sapezal conduzidas pelo delegado Heberth Hugo Montenegro, identificaram a participação dos suspeitos em três crimes ocorridos no município, sendo dois roubos cometidos contra motoristas de transporte por aplicativo, um deles, Brener Eduardo de Souza Silva, de 27 anos, alvejado pelos criminosos ao perseguir o veículo que foi roubado. O terceiro crime foi cometido contra uma distribuidora de bebidas em Sapezal.

A prisão dos condenados ocorreu durante a Operação Trajeto Seguro, deflagrada pela Polícia Civil em dezembro de 2021, ocasião em que foram cumpridos três mandados de prisão em Sapezal, com apoio da Delegacia de Campo Novo do Parecis. Na mesma operação, outro mandado, de apreensão de um adolescente, foi cumprido pela Delegacia de Nova Olímpia.

Com base nas investigações da Polícia Civil os envolvidos foram denunciados pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso por dois roubos, latrocínio, associação criminosa e corrupção de menores, sendo condenados a penas que totalizam 115 anos de prisão.

Na sentença judicial, Emanuel Ribeiro Borges de Lima foi condenado a 47 anos de prisão, Messias da Silva Santos a 35 anos e Cleidiomar Miranda da Silva a 33 anos. Os três permanecem presos.

“Foram três crimes grande repercussão em Sapezal e que por meio do trabalho investigativo da Polícia Civil foi possível identificar os envolvidos, culminando agora na condenação dos investigados”, destacou o delegado.

Relembre os casos

Um dos crimes ocorreu no mês de julho, quando a motorista, de 36 anos, recebeu uma solicitação de corrida e se dirigiu ao endereço informado, no bairro Industrial. Chegando ao local, dois suspeitos anunciaram o assalto, a colocaram no porta-malas e assumiram a direção do veículo, um modelo Creta.

A vítima conta que após percorrerem um trajeto, eles a liberaram em uma área próxima a uma fazenda, na direção a Brasnorte, distante 50 quilômetros de Sapezal. Depois de andar a pé por vários quilômetros, a vítima conseguiu pedir socorro.

Latrocínio

O outro roubo ocorreu no mês de agosto, com as mesmas características do ocorrido em julho, conforme a apuração realizada pela equipe da Delegacia de Polícia de Sapezal.

A motorista de 38 anos aceitou uma chamada para o residencial Papagaio e foi abordada pelos criminosos e colocada no porta-malas. De dentro do carro, ela conseguiu passar a localização pelo aplicativo de onde estava e informou a Polícia Militar e seu patrão que havia sido levada pelos criminosos.

Na tentativa de localizar o carro onde estava a vítima, que seguia em direção ao município de Campos de Júlio, Brener, que era gestor do sistema aplicativo na cidade, foi alvejado pelos criminosos e morreu ainda na estrada. A equipe da PM que estava em diligências avistou o carro conduzido por Brener com as luzes de alerta ligadas na estrada e o corpo próximo ao veículo.

Logo depois, seguranças de uma fazenda nas proximidades informaram que viram duas pessoas saindo de um veículo HB20 sedan. Ao chegar no local informado, os policiais encontraram o veículo vazio e em seguida, a equipe da PM  de Campos de Júlio chegou com a motorista de aplicativo, que conseguiu sair do porta-malas e caminhou em meio à lavoura, até que encontrou com a equipe da PM. A vítima declarou aos policiais que foi abordada por quatro homens armados ao chegar no endereço informado pelo aplicativo e depois de ser rendida, foi colocada no porta-malas e no trajeto, apenas ouviu os barulhos de disparos de arma de fogo.

Roubo a comércio 

O terceiro roubo cometido por um dos autores identificados nas investigações da Polícia Civil ocorreu no início da madrugada de 13 de novembro, em uma distribuidora de bebidas em Sapezal. O proprietário estava fechando o comércio, quando um homem armado o abordou e anunciou o assalto. O criminoso levou a vítima para dentro da distribuidora e pediu a chave da camionete da vítima, que deu dinheiro ao criminoso e pediu calma. Enquanto o assaltante guardava o dinheiro, a vítima entrou e luta corporal com ele e desferiu golpes de faca, o que fez com que o criminoso fugisse do local.
 
Sitevip Internet