Imprimir

Imprimir Notícia

17/06/2021 - 13:22

Higienização periódica de reservatórios residenciais previne doenças e garante qualidade da água

Águas Pontes e Lacerda orienta a população sobre procedimento de higiene

Apesar da presença em grande parte dos imóveis, a caixa d’água é muitas vezes esquecida pelos moradores de uma casa. O hábito de limpar os reservatórios individuais ainda não chegou à rotina da maioria da população, o que deveria mudar na avaliação da Águas Pontes e Lacerda. A concessionária, uma empresa da Iguá Saneamento, orienta aos consumidores que a limpeza da caixa seja feita, no mínimo, a cada seis meses, utilizando materiais de fácil acesso a qualquer pessoa.

De acordo com a diretora operacional da Águas Pontes e Lacerda, Julie Campbell, mais do que contribuir com a qualidade da água, a limpeza dos reservatórios pode prevenir doenças causadas por fungos, bactérias, algas, protozoários, entre outros. 

“A concessionária tem a obrigação de oferecer água tratada e de qualidade, porém, também contamos com o apoio da população para manter a limpeza de suas caixas em dia. A higienização dos reservatórios é algo simples de fazer, só presando atenção a alguns detalhes importantes. No caso de pessoas que moram em apartamentos, a dica é cobrar dos responsáveis que a higiene seja feita”, pontua.

Entre os detalhes apontados por Julie na limpeza de caixas d’água está quanto ao material do reservatório, de plástico ou microfibra, pois isso muda os produtos utilizados. Outra orientação é sobre o preparo para a higienização e o primeiro uso após a limpeza.

“O registro deve ser fechado um dia antes da limpeza para secar a caixa, deixando uma pequena quantidade para a mistura com água sanitária. É importante também que esta mistura seja descartada em seguida e que o morador recomece o uso da água na lavagem de pisos ou banheiros, pois é possível que ainda reste um pouco de água sanitária”, frisa. 

A limpeza de caixas d’água é simples. Veja como fazer:

1 – Feche o registro ou prenda a boia no dia anterior à limpeza.

2 – Limpe a tampa e depois remova

3 – Deixe um palmo de água no fundo e as saídas de água tampadas. Faça a limpeza do interior da caixa com um pano úmido. Se o reservatório for de fibrocimento, limpe com uma escova de fibra vegetal ou de cerdas de plástico.

4 – Descarte a água e a sujeira com pá de plástico, baldes e panos. Em seguida, seque o fundo com um pano limpo

5 – Com a caixa seca e a saída de água fechada, libere um palmo de água e adicione dois litros de água sanitária. A mistura deve ficar na caixa por duas horas. 

6 – Molhe as paredes internas da caixa e da tampa com a água sanitária a cada meia hora durante o período.

7 – Abra a saída de água para esvaziar a caixa. Em seguida, abra todas as torneiras e aperte as descargas. Isto auxilia na desinfecção das tubulações.

8 – Abra o registro ou solte a boia para encher a caixa novamente.

Vai colocar uma nova caixa d’água em casa? 

A Águas Pontes e Lacerda aponta que é comum a instalação de novos reservatórios nas casas para aumentar a reserva no domicílio. Em média, o consumo de uma pessoa é de 100 litros por dia. Por isso, na hora de escolher o modelo e tamanho, é importante levar em consideração a quantidade de pessoas na residência e sua rotina. O material da caixa é outro ponto a ser observado conforme a necessidade do consumidor. No mercado há as opções de vidro, inox, polietileno e fibrocimento. O morador deve se atentar também ao local de instalação das caixas, de preferência em lugares altos e mantendo a tampa fechada. 
 
Fonte: Pau e Prosa Comunicação
 
 Imprimir